Notícias

Pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard descobriram uma forma de modificar células-tronco para que elas lutem contra o câncer cerebral. Em uma experiência com ratos, as células-tronco foram geneticamente transformadas para produzir toxinas que podem matar tumores no cérebro sem matar as células normais.

“Depois de fazer toda a análise molecular e de imagem para controlar a inibição da síntese de proteínas dentro de tumores cerebrais, nós vimos as toxinas matarem as células cancerígenas”, explicou Khalid Shah, principal autor da pesquisa e diretor do Laboratório de Neuroterapia no Hospital de Massachusetts e na Escola de Medicina de Harvard.

O estudo foi resultado de um trabalho de cientistas do Hospital de Massachusetts e do Instituto de Células-Tronco de Harvard. Nos testes em animais, as células-tronco foram colocadas no gel e depois em um tumor cerebral após ele ter sido retirado. As células cancerígenas morreram na hora, como se elas não tivessem nenhum tipo de defesa contra a toxina.

Para Nell Barrie, cientista do Instituto de Pesquisa de Câncer do Reino Unido, o estudo ainda é recente e precisa ser bastante testado antes de empolgar a comunidade científica. “Até agora a técnica só foi testada em ratos e em células cancerígenas em laboratório. Muito trabalho ainda precisa ser feito antes de nós afirmarmos se esse tratamento é eficiente e pode ajudar os pacientes com tumores cerebrais”, completou.

Deixe uma resposta

Translate »