Notícias

Semana passada, pesquisadores  revelaram um significativo avanço para o tratamento de doenças mitocondriais raras, passadas de mãe para filho. Através de terapia com células-tronco, os cientistas “corrigiram” mitocôndrias nocivas em células da pele retiradas de pacientes para criarem células-tronco pluripotentes.

Publicada na revista Nature, a pesquisa pode ser de muita importância para o tratamento dessas doenças, que, apesar de raras, podem ser bastante  significativas, chegando a afetar visão, audição e até a massa muscular. Sobre a descoberta, o grupo da Oregon Health & Science University manifestou-se: “Esta descoberta prepara o terreno para a substituição de tecidos doentes em pacientes e abre as portas para o mundo da medicina regenerativa, onde os médicos são capazes de tratar doenças humanas que são atualmente incuráveis”.

Para se ter uma ideia da potencialidade dessa pesquisa, atualmente, entre mil e 4 mil crianças nascem com doenças mitocondriais a cada ano nos Estados Unidos. “Para as famílias com um ente querido que nasceu com uma doença mitocondrial à espera de uma cura, hoje podemos dizer que a cura está no horizonte”, afirma o co-autor do estudo publicado, Shoukhrat Mitalipov.

Fonte: G1

Publicação completa: Nature

 

3 Comments
OZIEL ALVES DE BARROS .  
20 de novembro de 2017 at 19:45

Gostaria de saber se vocês fazem tratamento com células-tronco para uma doença rara Miopatia Mitocondrial?

IPCT  
10 de abril de 2018 at 15:55

Oi Oziel, no momento não realizamos nenhum tratamento nessa linha de pesquisa.

IPCT  
10 de abril de 2018 at 17:29

Olá Oziel, não realizamos tratamento, apenas pesquisas com animais e in vitro.

Deixe uma resposta

Translate »