Notícias

O IPCT segue sua série de posts a respeito dos palestrantes que estarão no 3º Encontro Internacional de Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa. No post de hoje, apresentamos a Professora da USP Mayana Zatz.  A pesquisadora tem participação ativa em muitas áreas da comunidade científica brasileira, sendo fundamental, ao lado da Professora Patricia Pranke para, em março de 2005, acontecer a aprovação da Lei de Biossegurança. 

 

Zatz possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (1968), Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Genética) pela Universidade de São Paulo (1970) Doutorado em Genética pela USP (1974) e pós-doutorado em genética humana e médica pela Universidade da Califórnia UCLA (1977) É Professora Titular de Genética do Instituto de Biociências da USP e foi Pró-reitora de Pesquisa entre 2005 e 2009, além de ser Coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humano e do Instituto Nacional de Células-Tronco em doenças genéticas. É membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências dos Países em Desenvolvimento – TWAS e Presidente Fundadora da Associação Brasileira de Distrofia Muscular (ABDIM).

 

Lei de Biossegurança

Professoras Patricia Pranke e Mayana Zatz

 

Durante sua carreira, ganhou vários prêmios nacionais e internacionais. Recebeu a ordem nacional de grã-cruz de mérito científico, entre os prêmios internacionais. Destacam-se o LÓreal/Unesco para mulheres na ciência (2001); prêmio TWAS em pesquisa médica (2004); prêmio México de Ciência e Tecnologia (2008); e prêmio Conte Gaetano por trabalhos sociais (2011).

 

A palestrante tem experiência na área de Genética, com ênfase em Genética Humana e Médica, atuando em biologia molecular com enfoque em doenças neuromusculares e pesquisas em células tronco. Já publicou mais de 333 trabalhos científicos (números de julho de 2013) que foram citados mais de 7700 vezes (média 26.7 por artigo). Foi colunista da revista VEJA onde já publicou mais de 250 artigos científicos para leigos. É autora do livro Gen ÉTICA: escolhas que nossos avós não faziam. Durante sua carreira acadêmica sempre deu ênfase para a divulgação da ciência para leigos, sendo muitas vezes consultada e entrevistada por meios de comunicação. Parceira do IPCT em diversos projetos, a Pesquisadora faz parte do Conselho Consultivo do Instituto e já palestrou no 2º Encontro Internacional de Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa, em 2013.

Deixe uma resposta

Translate »